<$BlogRSDUrl$>

2003/10/11

Evanescense - Coliseu de Lisboa, 7 Outubro 

Ponto prévio: não conhecia praticamente nada das bandas íam actuar no coliseu na passada terça-feira. Dos Evanescense gravaram-me alguns mp3 um tempo antes do concerto, dos Revis e Finger Eleven nem sequer sabia que existiam. Se relativamente aos Revis não posso opinar o que seja (ainda me encontrava a jantar), no que diz respeito aos Finger Eleven o pouco que ouvi foi o suficiente para não desejar ouvir mais. Rock fm, daquele igual tantos outros, ainda por cima com uma voz de fugir.


[E1]




Quem não tem uma voz de fugir, mas que no concerto estava muito escondida pela muralha sonora, é a vocalista dos Evanescense. Tem uma voz bonita, pricipalmente quando puxa pelos agudos, e que dá praticamente toda a personalidade à musica. Não fora a voz da menina Amy Lee, e a música dos Evanescense resumia-se a um conjunto de influências óbvias. A bateria parece Korn, o rap e os efeitos sonoros "a la" Linkin Park estão quase lá todos, e a guitarra com riffs ora a soar a Korn ora a Pantera. Estas influências, ainda mais acentuadas ao vivo que em disco, compreendem-se, uma vez que deve ser intenção da banda fazer um concerto cheio de potência e de energia. E eles transmitiram-na, fazendo com que o público (que enchia o coliseu) pulasse e entoasse quase a uma só voz grande parte dos seus temas. Pena é que o som estava tão alto que quase abafava a voz da vocalista...
Nos temas não faltaram os sigles mais badalados como o "Going under" e o "Bring me to life", mas também houve tempo para um tema novo. A surpresa surgiu a meio do concerto com uma versão acelarada do "Zero" dos Smashing Pumpkins, mas a não diferir muito mais do original.


[E1]




Apesar da escassa duração (uma hora e um quarto), deu para perceber que pelo menos garra e energia em palco é coisa que não lhes falta!

NOTA: Fotos foram tiradas por Rita Duarte (obrigado !) . www.fallencreatures.com


This page is powered by Blogger. Isn't yours?